Biografia

A seguir temos um resumo da biografia do vereador Jorge Bernardi (Rede Sustentabilidade), onde tratamos de sua vida acadêmica, civica e familiar.

Jorge Bernardi (REDE) - Vida Acadêmica

Jorge Luiz Bernardi foi vice-reitor do Centro Universitário Internacional, UNINTER, tradicional instituição de ensino paranaense, com mais de 150 mil alunos em todo o Brasil. É doutorando, mestre e especialista em Gestão Urbana na PUC/ Pr. Especialista em Formação de Docentes e Orientadores Acadêmicos em Ensino à Distância (EAD). Bacharel em Direito (advogado) formado pela PUC/Pr (1980) e Bacharel em Comunicação Social, habitação em Jornalismo, pela Universidade Federal do Paraná (1978).

Foi diretor da Escola de Gestão Pública, Política, Jurídica e de Segurança da Uninter. Coordena o Curso Superior Tecnológico de Gestão Pública e de Gestão de Serviços Jurídicos e Notariais. Também coordenada o curso de pós-graduação lato sensu, MBA em Administração Pública e Gerência de Cidades, e de Política Eleições: Marketing, Direito Eleitoral e Partidário.

Em sua vida acadêmica Bernardi já teve mais de 60 mil alunos em todo o Brasil. É autor dos livros; A Organização Municipal e a Política Urbana (3ª edição); O Processo Legislativo Brasileiro (2ª. Edição), com tiragem de mais de 40 mil exemplares; e coautor do livro Gestão de Serviços Públicos Municipais, com Nelson Brudeki Martins (no prelo). Também é autor de A Guerra do Contestado em Quadrinhos, e escreveu o capitulo O Poder Familiar na Câmara Municipal de Curitiba, publicado em Estado, Classe Dominante e Nepotismo no Paraná (Ricardo Costa de Oliveira, Org.).

Bernardi foi ainda professor da PUC/Pr na pós-graduação em Defesa Civil; na faculdade de direito de Francisco Beltrão, na pós-graduação em Direito Municipal; e na Faculdade OPET em Curitiba, em pós-graduação em Gestão Pública.

Curriculo lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4248221P2

Jorge Bernardi - Vida Cívica

Vereador de Curitiba eleito para o sétimo mandato (2013/2016) Jorge Bernardi (REDE Sustentabilidade) foi Presidente da Câmara Municipal de Curitiba (1989 a 1990), quando aquele órgão foi apontado pela imprensa como um dos melhores legislativos do Brasil. As despesas da Câmara Municipal, que representavam 6,4 % do orçamento de municipal de Curitiba, foram reduzidas para 1,8 % ao deixar a presidência. Demitiu 154 funcionários (o quadro da Câmara de Curitiba foi reduzido de 534 para 380 servidores). Os salários dos vereadores curitibanos eram os mais baixos das capitais brasileiras, representando apenas 10 % da remuneração dos deputados estaduais. Reduziu os veículos oficiais de 39 para apenas seis.

Na sua gestão, como presidente da Câmara, Jorge Bernardi acabou com a aposentadoria dos vereadores e devolveu aos cofres públicos (Prefeitura) cerca de CR$ 75 milhões de cruzeiros, o que representa, em dinheiro de hoje, mais de R$ 1 milhão de reais. Bernardi também foi, por oito anos, suplente de Senador pelo Estado do Paraná (2003-2011).

Também Jorge Bernardi presidiu o Comitê Latino Americano de Parlamentos Municipais (2001), entidade com sede no Uruguai e que representa todos os legisladores municipais da América do Sul. Fundou e presidiu a União dos Vereadores do Paraná, (UVEPAR/ACAMPAR) por diversas vezes a partir de 1989. É vice-presidente da Abracam – Associação Brasileira de Câmara Municipais. Presidiu a CPI do Transporte Coletivo de Curitiba, em 2013, que apontou inúmeras irregularidades na licitação de 2010, do sistema de transporte coletivo. Foi ainda presidente da Comissão de Urbanismo e Obras Públicas da Câmara Municipal de Curitiba.

Publicou e dirigiu por seis anos a revista Vereador, especializada em Direito Municipal e Administração Pública. Foi Secretário Municipal do Trabalho e Emprego de Curitiba (2009/10), quando criou as feiras do emprego e da capacitação profissional que possibilitou que milhares de trabalhadores pudessem conseguir um emprego.

Bernardi é Conselheiro Nacional do Conselho Nacional das Cidades pela terceira vez - Membro titular do Comitê Técnico de Trânsito, Transporte e Mobilidade e do Comitê Técnico de Habitação. Foi ainda membro da Comissão Executiva da 3ª Conferência Nacional das Cidades (2007-08).

Jorge Bernardi - Vida Familiar

Paranaense da região do Contestado, descendente de imigrantes italianos, Jorge Luiz Bernardi, nasceu em 08 de março de 1956, em Herval d’ Oeste, Santa Catarina. É filho do ferroviário José Bernardi, e da revendedora Avon, Tereza Trentin Bernardi (já falecida).

Tem uma única irmã Maria da Graça Bernardi que mora em Blumenau. Foi criado no Vale do Rio do Peixe, onde seu pai foi telegrafista e agente de estação. Morou, além de sua cidade natal Herval d' Oeste, na estação de Itororó, nos municípios de Capinzal e Tangará (General Góis), antes de transferir-se para Curitiba, em 02 de janeiro de 1975, aos 18 anos de idade.

Na capital paranaense faz o vestibular para Comunicação Social (habilitação em Jornalismo), sendo classificado em 4º. Lugar na Universidade Federal do Paraná. No ano seguinte, faz o vestibular de Direito na Universidade Católica do Paraná e obtém a 3ª. Colocação. Estuda de manhã e a noite, trabalhando à tarde para manter seus estudos, em banco, jornal (Diário Popular) e emissora de rádio (Radio Cultura). No jornal Correio de Notícias ocupa o cargo de editor de esportes.

Em 1979, já formado em Jornalismo, Bernardi trabalhou na Cohab de Curitiba, como assessor de imprensa. Lá funda o jornal Habite-se, considerado o primeiro jornal comunitário do Brasil onde divulga notícias e fatos das comunidades que residem em conjuntos habitacionais. Também passa a organizar associações de moradores, elaborando seus estatutos e organizado aquelas comunidades, principalmente as que faziam parte dos programas de desvelamento. Devido a suas posições políticas pela redemocratização do país, sofre perseguição do regime militar  e perde o emprego na Cohab.

Já como advogado trabalhista, com grande atuação nos movimentos populares e sindicais, em 1982, Bernardi foi eleito vereadores de Curitiba. Sua atuação firme, voltada aos interesses das classes trabalhadoras, das pequenas e médias empresas, da educação, das igrejas, dos movimentos populares e alternativos, fez com que fosse reeleito sucessivas vezes à Câmara de Curitiba.

Jorge Bernardi é casado com a bióloga e professora universitária Maria Elizabete Lopes Bernardi, de família cearense. Tem dois filhos, Eduardo Augusto Capote Bernardi e Bernardo Lopes Bernardi.