Governo Beto Richa é marcado pelo sexo, violência e corrupção

bernardi coluna richa

Para infelicidade de 11 milhões de paranaenses, o Governo Beto Richa será lembrado pelo abuso sexual de crianças perpetradas por colaboradores próximos, pela violência policial contra professores e funcionários públicos, e pela corrupção na Receita Estadual.

A expectativa, dos paranaenses, era de que o governo de Beto Richa superasse o de seu pai, José Richa, que foi o primeiro governador da redemocratização do Paraná, que valorizou o funcionalismo público, abriu e asfaltou milhares de quilômetros de rodovias, construiu escolas, cuidou da segurança pública e, até os dias atuais, é lembrado como um dos melhores governadores que o estado já teve.

Já a passagem de Beto Richa pela Assembleia Legislativa do Paraná foi marcada por uma série de escândalos, como o da sogra fantasma envolvendo seu chefe de gabinete, e a nomeação de assessores para o seu gabinete, quando ele já era vice-prefeito de Curitiba, portanto deixara de ser deputado estadual. Mesmo assim, em homenagem ao velho José Richa, o eleitorado curitibano e paranaense, elegeu Beto Richa, duas vezes prefeito da capital e outras duas vezes governador do estado.

Alguns dos assessores mais próximos de Beto Richa costumavam alardear que ele era um político moderno, com um jeito diferente de fazer política, distante das antigas lideranças. Não foi isto o que se viu na campanha de 2010, quando, de forma estranha, na Justiça Eleitoral conseguiu, durante as semanas decisivas daquela eleição, censurar as pesquisas eleitorais que mostravam o crescimento do então oponente, senador Osmar Dias.

Agora que caiu a máscara do bom moço, a lembrança que os paranaenses têm do governo Beto Richa, é a imagem de agentes públicos e de um de seus assessores preso explorar sexualmente meninas pobres, da periferia de Londrina, para satisfazer repugnantes instintos sexuais.

A outra imagem que se tem deste governo são as bombas, as balas de borracha e os cães, utilizados contra professores e funcionários públicos. Estes armados apenas com a força moral, para enfrentar o governo que arruinou as finanças do Paraná e, apropria-se do fundo de aposentadoria dos seus servidores para gastar em publicidade.

E a ainda outra triste lembrança, deste malfadado governo, são os milhões em tributos desviados dos cofres públicos, por fiscais da Receita Estadual, para alimentar a ganância de corruptos e financiar campanhas eleitorais.

Resumindo: sexo, violência e corrupção são as palavras chaves do governo de Beto Richa.